Com 24 shows, André Rieu bate recorde de Roberto Carlos no Ginásio do Ibirapuera

André Rieu quer conquistar o Brasil e bater um recorde pessoal. Nesta terça-feira (29), o violinista holandês também conhecido como o “rei da valsa” apresenta o primeiro dos 24 shows marcados no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Com capacidade para oito mil pessoas, a temporada tem datas esgotadas até o mês de julho.

“Não estou surpreso”, diz o músico em relação à alta demanda de público em evento para a imprensa realizado nesta segunda (28). “Amanhã veremos como é a recepção dos fãs. Espero que todos gostem”, comenta. A primeira vez que Rieu tocou no Brasil foi em um show em 1999, quando divulgava uma homenagem ao compositor Johann Strauss Jr.

Se o ritmo de compra dos ingressos continuar intenso em julho, Rieu tocará ao todo para cerca de 192 mil pessoas. A marca ultrapassa o recorde do próprio Ginásio, que deu uma placa de homenagem a Roberto Carlos por bater o número de sete apresentações esgotadas no seu aniversário de 50 anos de carreira, em 2009.

O valor também bate o número final de público de shows realizados em São Paulo em 2012, como o Lollapalooza, que recebeu 135 mil pessoas em dois dias para ver atrações como Foo Fighters e Arctic Monkeys e Roger Waters, que reuniu um público de cerca de 140 mil nas duas apresentações em São Paulo. A cantora Madonna também pode ser incluída na conta, já que tem um show único show marcado no Morumbi, em novembro, e que se esgotar, receberá 70 mil.

 Com tais números, Rieu é questionado se considera-se um astro pop da música clássica. “Certamente”, responde entre risos. “A única coisa que me diferencia dos astros pop é a música”, completa. “É sempre muito difícil que alguém acredite no meu trabalho. Eu acredito na minha música. Às vezes sou o único a acreditar, mas acho que o público acaba acreditando também.”

“Há dezoito anos tentamos viabilizar a vinda de Rieu ao Brasil, é um sonho realizado para mim”, diz Manoel Poladian, responsável pela produção dos shows. A produtora importou 180 profissionais para o show e o equipamento de som foi transportando em 15 containers.

Tão bem humorado quanto em seus shows, Rieu responde como consegue manter tanta atenção do público, mesmo com a música clássica não sendo o centro das atenções da indústria musical. “Esse é meu segredo”, brinca. “Na verdade existem algumas coisas. A primeira é que olho o público nos olhos. A segunda é que toco algo que mexa com o coração, começo com músicas mais lentas e termino em uma explosão. E a terceira são 35 anos de experiência”, explica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: